A CARTEIRA

A CARTEIRA
Na beira do meio fio da rua
Próximo à boca de lobo
Despencou em tombo, caiu
Sem fala ali, ninguém viu
A carteira, bordada de couro
Sem vida e com repartições
Tombou com alguns tesouro
Ali, Bem ali! Em um dia de estio
Sempre muda, ficou sem fala
Sobre o paralelepípedo frio
Interno de seus segredos
A bela carteirinha, continha…
Cartões de créditos, cheques
Carteira de identidade, CPF
Titulo de eleitor para votar
Carteira de habilitação para dirigir
Uma carta de amor toda cheia.

Era noite tinha brisa, tinha lua
E o luar estava todo cheio de prata
Tinha até receita para um coração
Veja… Um pouco de paciência
Alguns sentimentos de coerência
Um fecho de gratidão
Um sorriso nas presenças
E harmonia dotada de paixão.

Tinha até um bilhetinho…
Era em paginas com pauta
Mandava beijo para a ingrata
Dizia algumas estripulias
Insinuava algumas cascatas
Tinha nele, certos desejos
Tinha abraços, tinha beijos
Tinha até um Deus te cuide!
Na carteira também tinha…
Comprovante de moradia
Rascunhos de recordações
Contava muito carinho
Zipado com sentimento.

O bilhetinho, tinha margens
Tinha flores, falava de amores
Nele… Não tinha rancores.

Antonio Montes

#antonio_montes#prosa#literariamente

Mensagens Relacionadas

A poesia

A poesia
Quer seja em prosa, ou a rimar;
Não passa de um recitar;
Do que se está a pensar!
É de nós tudo entregar;
Feito para consolar;
A todo o desconsolar.
...

(...Continuar Lendo...)

#manuel_santos#prosa#literariamente

O CAROÇO

O CAROÇO
O caroço esta grosso
não cabe mais na panela.
O rango esta ensosso
a canjica cheia de osso
será que a culpa é d’ela?
São tantas as fomes sobre as mesas
(...Continuar Lendo...)

#antonio_montes#prosa#literariamente

Revista Prosa Verso e Arte O Aquém – Eduardo Galeano Revista Prosa Verso e Arte Por Revista Prosa Verso e Arte Literatura

Revista Prosa Verso e Arte
O Aquém – Eduardo Galeano
Revista Prosa Verso e Arte
Por Revista Prosa Verso e Arte
Literatura
©Joel Robison
Estimado senhor Futuro,
(...Continuar Lendo...)

#eduardo_galeano#prosa#literariamente

E a Poesia virou Prosa

E a Poesia virou Prosa
Nasce mais um dia e morre mais uma noite. Mário acabara de acordar, tomou um café forte se arrumou e saiu para trabalhar. Todo dia pegava o ônibus na mesma hora e no mesmo...

(...Continuar Lendo...)

#dario_hart_signorini#prosa#literariamente

Dois dedos de prosa

Dois dedos de prosa
As vezes o tempo conta história
que as páginas do destino
não esquecem jamais
E a vida é um pouco de memória,
Pois nem a lembrança
Impõe derrota...

(...Continuar Lendo...)

#douglas_rodrigues_da_silva#prosa#literariamente

Prosa...

Prosa...
Estou acomodado em algum desses brancos bancos, o dia está fresco e a maré, alta, a estrada engarrafada, o brilho do sol muito intenso, esse cheiro da água salgada me lembra o peixe-car...

(...Continuar Lendo...)

#telmo_cordeiro#prosa#literariamente