Frases de David Libal

Outros Autores

Busca Avançada

depois do temporal veste em seda teus negros olhos

depois do temporal veste em seda teus negros olhos

depois do temporal
veste em seda
teus negros olhos,
rega a semente
de uma breve ideia,
tão curta
como a vida
e a saudade
vai lá;
tão perto,
...

(...Continuar Lendo...)

#poemas#david_libal#negros
numa infinidade de feéricas luas mendigar atenção tua é

numa infinidade de feéricas luas mendigar atenção tua é

numa infinidade de feéricas luas
mendigar atenção tua é suicídio
a noite tece uma brisa quase fria
e o vinho é tão barato quanto minha alegria
tenho nós nos dós dos meus versos...

(...Continuar Lendo...)

#atencao#mendigar#david_libal
No quarto

No quarto

No quarto, inerte, espero
não sei bem o que peço
mas não me preocupo em errar
/
me pareço controverso
mas se encontro esse verso
fico imenso como o mar

#david_libal#preocupo

veste o mundo como quem veste uma roupa a

veste o mundo como quem veste uma roupa
a ginga da morena contagia até os breves olhares
se passasse pela minha rua, eu até cantaria
óh, és moça tão linda, de pura poesia, da cabeça ...

(...Continuar Lendo...)

#mulheres#poemas#poema#morenas#david_libal#morena
BEM-TE-VI SE TE VI PLANAR EM CIMA DO MEU TELHADO MAS NÃO QUIS ME INCOMODAR POIS GOSTA DE MIM UM TANT

BEM-TE-VI SE TE VI PLANAR EM CIMA DO MEU TELHADO MAS NÃO QUIS ME INCOMODAR POIS GOSTA DE MIM UM TANT

BEM-TE-VI
SE TE VI
PLANAR
EM CIMA
DO MEU
TELHADO
MAS
NÃO
QUIS
ME
INCOMODAR
POIS
GOSTA
DE MIM
UM TANTO
QUE SEQU...

(...Continuar Lendo...)

#poesias#david_libal#passaros
folhas caem ao chão do parque crianças correm

folhas caem ao chão do parque crianças correm

folhas caem ao chão do parque
crianças correm e idosos conversam
o vento dança sobre os seres de concreto
o rapaz, da moça lhe rouba um beijo
ah, novembro;
não sei se te ...

(...Continuar Lendo...)

#idosos#poemas#david_libal

Da luz que atravessa a janela do quarto

Da luz que atravessa a janela do quarto meio morto
meio torto eu era, da lonjura que era minha vida de outras
do frio que adormecia meus pés, do medo e do café morno
da praticidade d...

(...Continuar Lendo...)

#gravidez#poema#david_libal