"MERECEDOR"

"MERECEDOR"
Não minto em verso e prosa, pois
apenas sei o quanto falar
Aceno com minha mão sem naufragar
Meus lábios sedentos retocam a alegria
O que me destina este exato momento
Não penso, mas sou como o vento
Vagas lembranças tenho de criança
Sou o merecedor do meu pensamento
Não choro em meu eterno tormento,
mas viajo nas águas que agora lamento
Mesmo que o monte se afaste não descansarei
Vejo que as minhas palavras o mundo irá alcançar
Minha fidelidade é real e permanente
Tudo é exatamente assim, mas isso faz parte de mim.

#jorge_mello#prosa#literariamente

Mensagens Relacionadas

Fiapos de Memórias

Fiapos de Memórias
Se fui pobre não me lembro! Mas lembro de que já cai de caminhão de mudanças.
E isso é coisa de pobre. Ricos contratam empresas, delegam tarefas, colocam
os filhos...

(...Continuar Lendo...)

#leila_mustafa#prosa#literariamente

CARNIÇA

CARNIÇA
Pegue os seus cachorros
E atiça... Atiça em mim?!
Atiça por ai com seu rompante!
Com camuflagem da estupidez
E com a sua preguiça...
Atiça e não analisa e...

(...Continuar Lendo...)

#poemas#poesias#animais#antonio_montes#estimacao#caes#prosa#literariamente

Élcio José Martins GUARANÉSIA Essa cidade já foi contada em verso

Élcio José Martins
GUARANÉSIA
Essa cidade já foi contada em verso, prosa e canção,
Sua semente já colheu muitos frutos pra nação.
Sempre foi um marco na cultura e educação,
(...Continuar Lendo...)

#elciojosemartins#prosa#literariamente

Vento

Vento
Sinto a respiração aliviada da noite
O sussurro do vento e seu timbre aveludado
a falar das vidas, de nortes, do pecado
Enquanto fito um sono digno das fadas
Numa m...

(...Continuar Lendo...)

#luciano_calazans#prosa#literariamente

DEIXE-ME VOAR

DEIXE-ME VOAR
Passarinho, pense e me diga
Porque que escolhe casas
Se teu viver no mundo arriba
Todavia foram as asas?
Vejo-te voar pelos espaços
Em canto com seu c...

(...Continuar Lendo...)

#antonio_montes#prosa#literariamente

A poesia

A poesia
Quer seja em prosa, ou a rimar;
Não passa de um recitar;
Do que se está a pensar!
É de nós tudo entregar;
Feito para consolar;
A todo o desconsolar.
...

(...Continuar Lendo...)

#manuel_santos#prosa#literariamente